Aprender

Aprender

autoconfiança

Se eu só posso quando devo,

mas eu nunca posso quando quero,

então eu também não quero quando devo.

Porém, se eu posso quando quero,

então eu também quero quando devo.

Assim, eu consigo quando devo!

Autor desconhecido


Simone Clemens – Pedagoga Montessoriana e Especialista em Superdotação

 

 

 

 

 

Montessori – Período de Adaptação na Creche (0 a 3 anos)

001524

Vídeo – Período de Adaptação na Creche Montessori/Alemanha

Aqui a Pedagoga Montessoriana Simone Clemens entrevista a Pedagoga Montessoriana Claudia Steeb/Alemanha, especialista em educação infantil de 0 à 3 anos sobre um tema muito atual e importantíssimo: o Período de Adaptação da Criança na Creche.

A criança passa seu primeiro ano de vida no meio familiar e de repente precisa adaptar-se à outro meio, à outras pessoas.

Como se dá este processo de modo que pais e a criança sintam-se bem  acolhidos nesta nova fase?

Encontro da Associação Montessoriana da Baviera/Alemanha

Tema deste ano: Reflexão sobre a Pedagogia Montessori na época Digital.
-Discutimos se poderia haver e qual seria o sentido da digitalização na Pedagogia Montessoriana.
-Como se daria uma digitalização concretamente no dia-a-dia das crianças tanto no jardim de infância, quanto na escola?
-A digitalização utilizada pelos docentes, onde, quando, porque, quais as vantagens e desvantagens? (Por exemplo para observação e avaliação da criança)

 

Bild könnte enthalten: 1 Person, lächelnd, sitzt, Tisch und InnenbereichBild könnte enthalten: eine oder mehrere Personen, Personen, die sitzen und Innenbereich
Bild könnte enthalten: Text
Superdotados com baixo rendimento escolar 2/descoberta na vida adulta

 

preocupadoO sistema educacional alemão não é homogêneo. Este se organiza de acordo com seus 16 estados, os quais tem completa autonomia para ditar suas próprias regras. Há estados que tem na sua maioria um sistema único, um mesmo tipo de escola para todos até o ingresso ou em uma universidade ou em um curso profissionalizante.  Outros estados, dentre eles o considerado mais “forte” em termos de educação, a Baviera, o sistema educacional é dividido em vários tipos de escola. E por fim há

Superdotado e baixo rendimento escolar 1

 

escolaSer altamente inteligente não quer dizer necessariamente ter ótimas ou sequer boas notas na escola.

Os pais geralmente percebem que o filho é inteligente ou “espertinho” para aprender desde muito cedo. Na pré-escola a educadora algumas vezes comenta com os pais que a criança é muito “viva”, está muito atenta a tudo apesar de: irrequieto, não parar na cadeira, perguntar em hora indevida, falar demais, olhar muito para a janela, perturbar o amiguinho, não ater-se a regras. Quando começa a fase escolar a professora também

Montessori – Turmas mistas

No método montessoriano os grupos são mistos. Mas o que significa isso?

globechildrenSignifica que os grupos são compostos por crianças de idade e sexo diferentes. Meninos e meninas em um mesmo grupo não foi sempre óbvio. Principalmente em instituições religiosas era comum a separação de meninos e meninas em grupos e escolas . Havia escolas para meninos, ensinados pelos padres e meninas por freiras por exemplo.

Laudo de testes de QI (crianças e adolescentes)

checklist-1622517_1920Hoje vou falar sobre uma problemática que percebo no Brasil à respeito de como são escritos os laudos de testes de QI por profissionais de maneira geral.

Na minha área, como consultora sobre o tema superdotação para crianças e adolescentes, muitos pais vem a mim para que eu os ajude a “decifrar” o laudo (resultado) de teste de QI dos seus filhos. Com uma linguagem estritamente profissional, ou seja, que só os profissionais entendem, os pais se veem cheios de dúvidas, sem entender o que está escrito no teste de inteligência do próprio filho, teste este que eles mesmos pagaram uma fortuna para ser aplicado…

Superdotação x Autismo

menina sabão2Hoje, no dia do autismo, faço uma rápida ressalva para as principais diferenças entre estas duas características.

Superdotação e autismo, principalmente a variação branda do autismo conhecida como síndrome de Asperger, são temas muito complexos, sendo algumas de suas características  muito parecidas para olhos iniciantes.

Falando sobre superdotação na infância e adolescência

Artigo escrito por mim sobre o tema superdotação, publicado pela revista acadêmica “sustinere” da UERJ (Universidade estadual do Rio de Janeiro).

https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/sustinere/article/view/26380/19522